domingo, 14 de janeiro de 2007

Meu amigo Palm

Não tem jeito mesmo, quando o assunto é tecnologia tudo tem um fim.

Minha era Zire 72s alcançou esse estágio, agora que que o coitado não dá mais sinal de vida. A carcaça eu enterrei na gaveta e a alma, essa voou para o céu dos handhelds.

Ele andou dando uns problemas de aquecimento, travamento, descarregamento da bateria, perda de dados e agora, para finalizar, não liga mais. E não tenho pretensões de mandar consertá-lo.

Aproveito a ocasião para prestar-lhe um tributo, lembrando-me de como ele foi útil.

Ainda na época de faculdade descobri que com ele eu poderia fazer anotações, gravar a aula ou fotografar o quadro e que, com isso, não precisaria mais levar cadernos. Bastava ele.

Os temidos e irritanges pedaços de papel que a gente vai jogando nos bolsos e que só fazem volume no final do dia também sumiram. Bastava anotar telefones, referências e compromissos nele.

Nos momentos de trabalho, ao invés de carregar uma pasta gigantesca de portfolio, havia a possibilidade de apresentar alguns dos trabalhos nele, além de poder fazer anotações durante o briefing - e até mesmo gravá-lo.

Nos momentos de lazer, um Tétris era indispensável, mas artigos e livros estavam ali para leitura. Além de várias músicas, claro.

Com ele, também pude controlar melhor minhas coleções de DVDs, atualizando a lista ao lado da estante, sem precisar empilhar as caixas em frente ao computador.

Quando uma idéia para um trabalho, um post ou um plano maligno aparecia, ele estava pronto para recebê-los, em qualquer lugar, a qualquer hora.

Mas, agora que ele se foi, preciso de outro, já que minha era Zire 72s chegou ao fim, mas a era handheld não termina tão cedo...

Penso em comprar um smartphone e me desfazer do meu Nokia 3660, matando dois coelhos com uma caixa d'água só, já que a idéia é parar de ficar carregando gadgets por aí e concentrar tudo que possível (PDA, celular, mp3 player, câmera digital) em um único aparelho.

E então, alguma sugestão de smartphone para TIM?

6 comentários :

Mandy disse...

A falta que o Palm faz... heheheeheh
complemento ae http://www.desencannes.com.br/perolas/detalhes_radio.php?id=6

=)
adorei o texto

Khristofferson Silveira disse...

Hahahaahaha
Eu já havia ouvido, mas não me lembrava dessa pérola. Muito legal!

pequena disse...

vc tb tem dó de jogar os equipamentos q não funcionam fora e joga tudo na gaveta? pensei que era só eu que fizesse isso!

Olha... pensa num smartphone com Symbian que vc não se arrependerá ;)

Khristofferson Silveira disse...

Dó no sentido de que não pude extrair tudo que pudia dele, que ele ainda poderia durar mais.

Apesar de gostar, não sou um gadget addict - até porque o bolso não permite -, daí eu sempre tento extrair o máximo dos equipamentos.

O PDA poderia ter durado aí mais uns 6 meses, tranqüilamente, antes de pensar em trocar por um smartphone.

Mas já que ele foi, agora preciso trocar logo que puder, porque os papeizinhos se acumulam de novo no bolso. Hahahaha

Obrigado pela dica. Vou dar uma olhada.

Victor Vasques de Haro disse...

Você é um dos meus convidados a participar do meme “Como você trata os visitantes de seu Blog”
http://comlimao.blogspot.com/2007/02/como-o-tratamos-nossos-visitantes.html

Alexandre de Sousa disse...

Sim! Minha melhor aquisição de 2006 foi meu palm Z22, que não é muita coisa em termos de multimídia: mp3, foto e vídeo, mas é uma mão na roda!